Carmilla, a primeira vampira fictícia moderna, por Sheridan le Fanu

by - 16:15

Carmilla é uma novela retirada da coleção de histórias góticas de Joseph Sheridan Le Fanu, In a Glass Darkly, mas que foi publicado no Brasil como livro único. É apontada como percursor e influencia para Drácula de Bram Stoker.
Carmilla conta a história de Laura, uma garota de 18 anos que vive com o pai e suas governantas no interior da Áustria. Quando criança, Laura é assombrada pela imagem de uma bela mulher. 12 anos depois quando a imagem já estava quase apagada da cabeça, a jovem que a assombrou sofre um acidente de carruagem na frente de sua casa e é hospedada em sua casa, até que a mãe da moça possa voltar para buscá-la. Laura é convencida de que tudo não passou de um sonho e de que ela e Carmilla - a jovem do sonho - então possuem uma conexão. Ambas acabam envolvidas em uma amizade e atração intensa que se transforma até em uma atração doentia... Que só chegam a um fim quando um velho conhecido da família o Coronel Spielsdorf chega, contando a história da morte de sua sobrinha e protegida que se entrelaça com a história de uma jovem convidada a ficar em sua casa que em muito se parece com  Carmilla. A narrativa é envolvente é de tirar o fôlego e bem a frente do seu tempo. É do tipo pra ler de uma vez só e soltar expressões surpresas durante a leitura. 
Ok. Ok. Agora deixando de lado o tom formal que eu usei nos primeiros parágrafos, só porque eu achei necessário pra fazer uma resenha de um dos maiores clássicos da literatura gótica/vampirica/romântica mundial, eu tenho que dizer que realmente nunca pensei que leria uma novela tão lésbica feito no século XIX. Sério.
Mas enfim, Carmilla toma você de um jeito único. É quase estranho como literatura gótica tem me conquistado, mas as histórias tem um quê apaixonante que não dá pra evitar. Lendo a história dá pra sentir a vampira ali, do seu lado, com seus passos leves, como disse Laura. É mágico. De uma forma macabra, é claro.
G.

P.S.: Só li esse livro hoje porque recomecei a ler "O Guia de Vampiros Para Mulheres" e Carmilla me interessou tanto que eu li em e-book. E eu nunca leio E-book.

You May Also Like

0 comentários