Sobre fazer 16 anos..

by - 21:12

Olá! Feliz dia de São Valetim! Eu sei que hoje era dia de As Crônicas de Kat, mas como eu disse no evento do Capítulo Duplo, eu sofri um bug muito sério a respeito da história e empaquei. Note que eu não deixei de trabalhar na história, mas eu não sabia como eu ia resolver o maior impasse de todos os tempos. E para substituir a postagem de ACDK e manter a tradição que começou dois anos atrás, de todo fevereiro falar sobre a idade que eu vou fazer, eu resolvi escrever isso aqui:
Aqui vai meu maior pensamento sobre ter quase 16 anos "Eu tô ficando tão velha!!!!!". Sério, porque 13 é uma idade fofinha, 14 é uma idade problemática, 15 é clichê, mas 16? 16 é jovem adulto.
De repente, você é velha demais para aqueles dramas que vinham te consumindo nos últimos anos. Todo mundo quer saber quais são seus planos para o futuro, se você ainda é virgem (virgem? eu sou de aquário! sajnsdnds brincadeira, eu ainda sou até bv, é), quando você começa a trabalhar... 2 anos atrás eu estava reclamando que agora eu tinha chegado a um ponto onde eu aparentava ter a idade que tinha, mas agora eu já tô chegando na fase de parecer mais nova do que eu realmente sou.
Se derem uma olhada nas histórias que eu escrevia aos 11, 12, 13 anos, E INCLUSIVE MEU PRÓPRIO LIVRO COM LANÇAMENTO PREVISTO PARA "EM BREVE", vão perceber que eu sempre achei que 16 fosse uma idade completamente mágica onde garotas ganham poderes e salvam o mundo (sério), mas a essa altura do campeonato, depois de tudo que eu passei aos 14 e ser tão decepcionada com os 15, ou tudo que eu sabia sobre a adolescência é mentira ou eu sou muito ruim em ser adolescentes (as duas possibilidades são totalmente plausíveis).
Então, pela primeira vez desde que este blog foi criado, eu embarco em uma idade nova sem grandes planos ou grandes esperanças. Na verdade, sem planos ou esperanças. E já que todo mundo já me disse que essa história de não fazer planos é muito ruim e que não é assim que se vive, eu peço um momento para explicar minha lógica:
Depois de passar dois anos planejando realizar sonhos pequenos que nunca deram certo, graças ao fato de que eu sou uma adolescente de classe média média bancada simplesmente pela mãe, vivendo em um país onde o aumento do salário nunca é maior que o da inflação, em das cidades com qualidade de vida mais precária e custo de vida mais caro, eu simplesmente resolvi que não vou mais planejar porcaria nenhuma. E se alguém disser que nada é impossível pra quem se esforça, eu vou pegar uma faca!
Não é como se eu fosse deixar de acreditar nos meus grandes sonhos, ou parar minha leitura diária do livro da Demi Lovato. Eu ainda vou ser uma adolescente feliz, velha e contente de 16 anos. Tudo que eu estou dizendo é que dessa vez eu não vou dizer que pretendo voltar pra natação (como eu disse aos 14), ou insinuar que talvez eu arranje um namorado esse ano (como eu disse aos 15. SÉRIO, ONDE EU TAVA COM A CABEÇA????), porque se isso não acontecer eu vou simplesmente achar que a minha vida é uma merda. Não planejando nada, eu não me surpreendo com as coisas ruins e dou ainda mais valor às boas. Não é como se eu fosse desistir de tudo.
G.

PS.: Na verdade, eu tô muito animada pra fazer 16 anos. Porque eu acho que 16, 17 e 18 são as idades mais maneiras que as pessoas podem fazer na vida. Eu só não disse isso antes porque se animar por causa de um número é tão 15 anos.

You May Also Like

0 comentários