"Obsessões" ou "As diferentes formas que eu encontro para procrastinar, surtar e sofrer"

by - 20:20

Então eu tive essa ideia brilhante de uma nova rede social. Nessa rede as pessoas postariam atualizações sobre suas mais recentes obsessões. Cada vez que você se obcecasse por alguma coisa, poderia abrir uma "nova obsessão" e aí ir adicionando informações sobre a tal obsessão com o passar do tempo, como a primeira vez que você ouviu falar dela, todas as coisas que você descobriu sobre ela, o número de vezes que você pensou nela durante o dia e até o tempo em que você passou longe dela. Pode ser obsessão relacionada a comida, música (ou um CD inteiro), uma cidade (ou um país), livros e até pessoas (famosos ou ilustres desconhecidos).
E porque eu acho que uma rede social dessas daria certo?  Bem, eu li em uma revista (ou será que foi no tumblr?) um tempo atrás que todo adolescente tem fases obsessivas que duram cerca de três meses. É normal que nós nos viciemos em alguma coisa e só queiramos falar sobre isso por semanas. Faz parte do processo de crescimento de um adolescente e nos ajuda a definir nossos gostos.
Essa informação pode não ser verdade (quer dizer, quem confia em revistas para adolescentes? ou no tumblr?), mas como adolescente eu posso afirmar que pelo menos eu tenho fases obsessivas. Na maior parte das vezes com várias coisas ao mesmo tempo. Algumas ultrapassam os três meses e se transformam em paixão pelo resto da vida (por exemplo: literatura gótica, Fifth Harmony, Julia Pietrucha, etc), só que com a maioria das coisas é uma obsessão intensa e rápida, mas que ainda assim faz diferença na minha vida (por exemplo: Panic! At The Disco, Crocantíssimo, High School Musical - apesar de a última ter durado bem mais de três meses.).
Na verdade, todas as obsessões permanecem na minha vida para sempre. Assim como um crush, eu nunca supero uma obsessão (e pensando bem, um crush é um tipo de obsessão). Quer dizer, depois de um tempo eu não penso nela tanto quanto eu costumava pensar, mas se ela voltar a surgir na minha vida eu estou pronta para agarrá-la outra vez com unhas e dentes e adorá-la por mais algumas semanas. Minha mais recente obsessão pode ser definida em duas palavrinhas em inglês que tem vários significados, a maioria deles não muito inocente: Faking It.
Faking It é a mais nova comédia da MTV, que conta a história de duas melhores amigas - Karma e Amy - que são confundidas com lésbicas e ficam populares de uma hora para a outra (confirmando totalmente a teoria de que todo mundo ama lésbicas. Até homofóbicos amam lésbicas). Apesar de um susto inicial, elas combinam de dar continuidade a farsa e manter o status. Pois é, eu estou obcecada por uma série ainda mais gay do que Glee. O fato é que Faking It é muito mais que uma série gay: nós somos jogados no universo paralelo de uma escola onde os excluídos são populares e a loira malvada é uma bela zé ninguém, o cara gato é um artista sensível (mais ou menos), cujo melhor amigo é gay e a amiga uma feminista.  Você não consegue assistir dois episódios sem começar a sofrer por causa das coisas que Karmy - Karma e Amy - acaba aprontando. E em algum ponto você deseja estar lá, ou se relaciona com a história (quer dizer, realmente já acharam que eu era namorada da minha melhor amiga - longa história) É como se o livro young adult mais engraçado do mundo fosse transformado em série de TV.
Eu comecei a ver a série por causa da Annie, que me disse que Faking It era a melhor estreia de todas e agora nós duas assistimos, pirando e fazendo propaganda, porque Faking It está correndo risco de ser cancelada E ISSO NÃO PODE ACONTECER!!! Por isso todo mundo aqui tem que começar a ver Faking It agora mesmo e falar sobre a série nas redes sociais. Infelizmente, brasileiro não conta na audiência já que a gente só vê pela internet, então o jeito é comentar e divulgar nas redes sociais, já que a MTV tá de olho em tudo para decidir se renova a série ou não. E se você tiver conhecidos nos Estados Unidos force eles a assistir também.
Nas últimas semanas, eu assisti os episódios bem rápido e todos os vídeos das atrizes principais. Preciso dizer que decorei nomes e datas importantes. O vício é completo, e apesar de eu ter visto o último episódio hoje, já estou em abstinência. E sim, o objetivo do post era diminuir essa abstinência e divulgar Faking It. Desculpa mundo.
G.

 P.S.: E desculpa a demora para postar, tô tendo aula a tarde todas as terças e quintas e me dedicando a outras obrigações no tempo livre. Tenho sido negligente com o blog, talvez, mas eu disse que ia priorizar o livro, certo? Mas amo meus leitores demais<3

You May Also Like

2 comentários

  1. Cara vc abriu meus olhos pra esse lance de obsessão, eu nunca tinha sacado isso. Eu fico falando de Game Of Thrones há mais ou menos 1 mês sem parar, super viciado, agr eu sei q isso durara mais 2 meses ainda. Enfim, como está indo a revisão do seu livro? vc poderia escrever algo comentando sobre como ta sendo o processo e tals. #FikDik huehue

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, e quem tá perto de você vai ter que aguentar. kkkkkkk Tá atrasado, mas indo. Acho que eu vou fazer um post falando sobre isso, até porque eu disse que faria e acabei não fazendo. Só ficar de olho. ;)

      Excluir