Diário de Bordo 5 - Velha demais para isso - Parte 4: A semana mais Tumblr de todas

by - 01:09

Hello. It's me. I've been wondering if after all this years... O QUE EU TO FAZENDO?? Mas HELLO FROM THE OTHER SIIIIIDEEEEE, já que esse é o primeiro post de 2016. A primeira semana de 2016 acabou e como prometido, aqui estou eu para falar sobre ela. Entre comer um monte de besteira, surtar no grupo de escritoras incríveis que se juntou no NaNoWriMo (o SA Sofredoras Anônimas), dormir muito e tentar trabalhar nos meus projetos grandes para 2016, quase nada aconteceu. MAS EI: quando é que alguma coisa acontece? Vamos começar pela virada. Eu cumpri meus planos de ficar em casa, comendo besteiras, vendo filmes e acompanhando a descida da bola de cristal no ano novo nova-iorquino via stream. 
O único problema é que os filmes não foram uma maratona, foram um filme só. Eu calculei mal o fato de que Harry Potter e As Relíquias da Morte - Parte 1 tem 146 minutos de duração (2 horas e 26 minutos) o que, considerando que eu comecei minha festinha da virada quando todo mundo saiu de casa às 20 horas, tirando a hora que eu passei divulgando links do blog para conseguir o maior número de visualizações possível em 2015, a meia hora que eu passei tentando conseguir a selfie perfeita para ser a última de 2015, os 20 minutos que eu sofrendo pelo fim da minha assinatura premium do Spotify e os primeiros 20 minutos de 2016, nos quais eu obviamente tinha pausado o filme, fez com que eu terminasse o filme às 1h30 da manhã. Então faltavam meia hora para a bola descer na Times Square e eu fui acompanhar o stream. Como eu chorei quando a contagem terminou e a voz do Frank Sinatra ecoou New York, New York pelos 7 cantos da rua (Eu SEMPRE choro, mas fiquei ainda pior porque não via o ano novo na Times Square haviam 2 anos. É tão lindo, me deixa tão esperançosa pelo que está por vir.) fiquei com sono demais para continuar vendo filme, então eu fui dormir mais ou menos às 3. Ainda assim, eu estava efetivamente vendo filme e comendo besteira (revesando entre batata frita e chocolate) quando 2016 veio bater à minha porta e eu pausei o filme para começar a contagem regressiva para a meia-noite. Foi exatamente como eu queria. 2015 acabou de uma forma linda e 2016 começou como um ano que tem tudo para ser meu. De qualquer forma, aqui vai o balanço do blog em 2015:

Posts em 2015: 44
Total de posts até o fim de 2015: 343
Postagem mais popular do ano: Não sei, sou de Humanas (Ainda não entendo isso)
Visualizações de página em 2015: 13.946
Recorde de visualizações em um dia (ainda de 2013): 685
Total de visualizações de página até o fim de 2015: 41.502
Comentários em 2015: 199 (recorde anual)
Total de comentários: 490

Na primeira manhã de 2016... Eu acordei confusa. Tinha dormido na sala, e fazer isso sempre me faz acordar como se eu ainda estivesse no meio de um sonho - o que foi estranho porque eu não sonhei naquele dia. Também dormi bem tarde, então estava esperando acordar umas 14h como qualquer pessoa normal no dia 1º de janeiro: acordei 10h. Tinham dezenas de notificações no celular, mas eu foquei na mais importante que dizia que uma nova música do álbum novo de Ra Ra Riot estava disponível para quem comprou a pré-venda. Eu fui ouvir que nem louca e fiquei toda feliz em começar o ano assim (nota: A primeira música que eu ouvi em 2016 não foi essa, nem New York, New York. Uma das minhas poucas tradições de Ano Novo é ativar um despertador para a meia noite com a primeira música que eu realmente quero ouvir no novo ano. Como Box Around The Sun, é minha música da sorte, quando a contagem terminou, o celular começou a tocar essa música e eu saí pulando pela sala. Comecei 2016 dançando ao som de MisterWives, quem está surpreso?). A música nova de RRR chama-se Absolutely e diz exatamente que é o "ano de ser absolutamente nada por absoluto" (Tradução livre). É uma daquelas letras que não faz o mínimo sentido, mas faz todo sentido para quem já se sentiu como na música. Fez sentido para mim.

Aviso para quem tem convulsão. Apenas por segurança.

Depois de ter um momento com a música, eu passei quase uma hora deitada na cama checando as outras notificações. Minha tia tinha resolvido fazer um almocinho em casa já que a gente não participou do almoço de Natal e quando minha carona para a casa dela chegou eu saí correndo. Sinceramente, eu estava sentindo muita falta de churrasco e comi como se não houvesse amanhã - queria ter podido comer mais, mas as besteiras que eu comi na noite anterior fizeram com que minha recém-diagnosticada gastrite resolvesse dizer um oizinho. Também tivemos sorvete com abacaxi assado e depois que saí de lá ainda comi pudim com mais sorvete. Barriga feliz, Giulia feliz. E eu também comecei a ler meu primeiro livro do ano: A Filha do Fazedor de Reis da Philippa Gregory que é completamente maravilhoso.
Quando eu voltei para casa tinha uma maratona de The Vampire Diaries na MTV e eu resolvi que valia a pena rever os episódios que eu já tinha visto, mesmo com a dublagem sem opção de mudança da MTV, porque eu voltei a estar viciada na série. Também foi um momento ótimo para acabar de comer todo chocolate que eu tinha comprado no dia anterior porque todas as cenas tristes do casal mais maravilhoso daquela série me fizeram precisar de apoio emocional. Coincidentemente, assim que a maratona de TVD acabou, a Anne Rice perguntou na página dela porque nós, leitores dela e amantes de vampiros, amamos vampiros. Foi a primeira vez que eu comentei na página dela (apesar de acompanhar a página avidamente desde 2013) e precisou ser um textão. Aqui vai uma tradução aproximada do que eu disse: "Sinto-me profundamente atraída pela ideia de ser possuída por uma fome mais forte do que qualquer outra coisa. E ter tudo que você sente amplificado. A ideia de eternidade com uma condição. A intensidade de ser um vampiro, o extremo. Eu não sei, tudo sobre vampiros me deixa obcecada desde que eu tinha 13 anos.". Depois eu recebi uma resposta (não dela, infelizmente) falando sobre como a eternidade não é uma coisa boa, porque você vê cada pessoa que você ama morrendo, o que te leva a uma miséria eterna que me fez responder: "Não é perfeito e é muito doloroso. Mas ainda assim, é a eternidade. Nós diariamente lutamos contra a morte, alguns de nós têm medo de envelhecer e vampiros não precisam. Concordo com você, e o que me faz uma leitora ávida, às vezes, é saber como eles vão lidar com a sua dor para sempre.". Basicamente, o primeiro dia do ano começou comigo ouvindo musicas maravilhosas, passou por um monte de comida que eu aprovei 100% e finalmente um monte de coisas de vampiros. Não tinha como começar o ano melhor.

Na verdade, não, mas esse é um gif de The Vampire Diaries SO
No dia seguinte já era dia 2, mas até quando a virada do ano não cai em um fim de semana, a comemoração do ano novo vai até pelo menos dia 6. Eu continuei no clima vampiresco e escrevi um pedaço de As Crônicas de Kat. Porém, eu ainda não sabia o que fazer com algumas cenas e resolvi procurar fotos para criar edits de cada uma das personagens. É uma forma internacionalmente reconhecida e utilizada de procrastinação/busca por inspiração, assim como criar playlists baseadas nas histórias (eu estou no meio do caminho de fazer as 13 playlists para cada uma das personagens de As Crônicas de Kat) (são 13 playlists com 7 músicas cada, então pode demorar) e criar mapas astrais para os personagens (fiz o da Kat enquanto estava procrastinando para escrever esse post. A vampirinha além do sol em Virgem, tem ascendente em Leão e lua em Sagitário. Combina completamente). Eu me juntei às meninas do SA, juntei tudo que eu sabia sobre Kat, Ellie, Sophie, Anika, Valentina, Miranda, Naomi, Kaylee, Charlottie, Tatiana, Juliana, Louise, Olívia e até mesmo o Pierre e fiquei até às 3 da manhã trabalhando em edits de aesthetics das minhas bebês. O trabalho, na verdade, tomou o dia seguinte também e eu acabei terminando às 14 edits só no dia 3, no fim da noite. No domingo eu também atualizei meu Tumblr completamente. A URL, que antes era "ibrokethetyperwriter" (ou seja, o nome do blog, em inglês) agora é "nothingmorethanblood" (um trecho da música Twisted Tongue de, advinha quem?, que eu adoro). Coloquei theme novo e arrumei os textos todos. Agora também um link na página principal para todos os posts meus no Tumblr que são sobre meus projetos literários ou sobre escrever (o no ícone "iv"). Finalmente, quando os edits ficaram prontos, postei os 14 no Twitter e lá no Tumblr, na tag "acdkaesthetics". Acabei tento muitas ideias para a história no meio desse processo e ideias para as playlists também. Fiquei encantada com todos os edits, alguns mais do que outros, naturalmente, mas o melhor de todos mesmo, que eu considerei insuperável, foi justamente o primeiro, da Kat:

Katerina Petry nascida em 1834 e transformada aos 10 anos.
Líder de um exército de vampiras, como se fosse a coisa mais fácil.
Bem, na manhã do dia 4, eu já tinha terminado os edits e realmente precisava colocar minhas ideias em prática e escrever. O grupo das meninas prometeu se ajudar a escrever esse mês e manter as metas em dia, já que cada uma tem uma meta mais louca que a outra. A gente tem se ajudado a continuar sã e a Gih nosso alarme oficial, ajuda muito lembrando das metas sempre e falando quando eu deveria estar escrevendo. Aquele dia nós realmente trabalhamos e ficamos surtando pelas histórias das outras. Eu terminei o primeiro capítulo da segunda fase de As Crônicas de Kat, depois de mais de um ano trabalhando nele (eu disse que 2015 foi tenso no quesito produtividade) e logo em seguida, a conversa no grupo fez com que eu voltasse a trabalhar em Mais Uma Vez. Pela primeira vez na vida, eu estou feliz de ter colocado Sociedade Inglesa de Oposição e As Crônicas de Kat no mesmo universo, porque eu estou conseguindo trabalhar nos dois projetos conforme eu vou me sentindo mais no clima de um ou de outro, sem enlouquecer e querer matar personagem nenhuma apenas por ficar com vontade. (Falando em matar personagens: As edits me deram uma noção de quem vai precisar morrer na segunda fase de As Crônicas de Kat. Claro que, como eu já disse, eu não mato personagem nenhuma sem um bom motivo, mas os bons motivos vieram em bondes). Outra vez, eu fiquei acordada até bem tarde, mas dessa vez trabalhando no livro. Não consegui terminar o capítulo que estava editando porque é um bem complicado, onde eu defino as regras sobre os seres superpoderosos de Mais Uma Vez, os opositores, então ele precisa de dedicação redobrada.
Dia 5 foi um dia completamente perdido. Eu tinha combinado comigo mesma que lavaria roupa naquela terça, mas quando eu acordei estava frio! Depois de dias e mais dias de tempo seco e 34º (a maior temperatura registrada aqui foi 34,6º, então isso é bem quente para a cidade), uma tempestade de raios no domingo, o tempo resolveu virar e as temperaturas caíram pela metade. A terça-feira que eu combinei de lavar roupa começou com 17º. Obviamente, a lavagem de roupas foi cancelada. Além disso, eu acordei 14h, completamente confusa com a vida, o que me fez perder a chance de ganhar um presente vindo diretamente de um dos meus países preferidos. Uma amiga minha passou pela Áustria durante uma viagem-tour pela Europa e me enviou uma mensagem às 6h dizendo para eu escolher um presente de aniversário de lá. Como eu respondi 8 horas depois, ela já estava na Itália quando conseguiu me retornar, mas ainda assim eu fiquei muito feliz por ela ter lembrado de mim quando estava na Áustria. Significa que eu tenho feito algo de muito certo na forma como eu apareço para as pessoas.
Planejei ser produtiva naquele dia, mas mesmo tendo aberto o arquivo de MUV cedo, não consegui produzir nada e a culpa foi completamente do SA (ok, foi 55% da minha falta de foco, mas o SA teve sua parcela de culpa). Na madrugada anterior, nós tínhamos conversado sobre representatividade na literatura e foi um debate bem incrível. Nós normalmente falamos sobre toda e qualquer coisa relacionada a literatura, mesmo que levemente (às vezes sobre coisas que não tem nada a ver com literatura, mas é tão raro que parece até que a gente passa 22 horas por dia trabalhando), e a conversa sobre representatividade rendeu muitos frutos bons dentro do grupo. Na terça, isso levou a uma conversa sobre apropriação cultural que rendeu tanto que deu até ideia para trabalhos da faculdade! Elas me fizeram pegar o caderno e pensar em trabalhos da faculdade 26 dias antes das aulas voltarem! Sofredoras Anônimas faz milagre. E algumas horas depois disso, a conversa ainda se virou para os dreamcasts das nossas próprias histórias (qual ator/modelo se parece mais com nossos personagens) e a gente começou a sofrer por crushs que já desenvolvemos por personagens umas das outras. Foi tanto surto que a gente nem sabia o que fazer e a gente ainda nem tinha se recuperado das edits compartilhadas no domingo.
Além disso, essa semana eu tive uma epifania: eu estava caminhando, fazendo meu percurso tranquilo e ouvindo música quando começou Red da Taylor Swift e isso me lembrou de outra música da Taylor Swift que eu amo, Sparks Fly, e depois disso eu me lembrei de um projeto engavetado para o qual eu tive e ideia em 2014 e então me dei conta de que ele pode ser o projeto perfeito para o NaNoWriMo 2016 (Isso não fez o mínimo sentido né?). Depois disso, uma série de sinais de que esse realmente precisa ser o meu projeto começou a surgir, como por exemplo: a personagem principal desse projeto, Isabel, recebeu o nome graças a personagem da Eleanor Tomlinson na série The White Queen, a Isabel Neville. Coincidentemente, o livro que eu estou lendo tem a Isabel Neville exatamente porque é um dos livros que inspirou a série. A conversa no SA meio que foi outro sinal de que o projeto em questão, que eu carinhosamente chamo de TX, precisa ser o projeto do NaNo 2016. A personagem então resolveu dar uma de chata para cima de mim e eu fui dar uma fuçada no projeto para ver o que precisava fazer. Percebi que tinha que mudar o nome de outra personagem desse projeto e fiquei 2 horas tentando achar o nome perfeito, com ajuda das meninas do SA. O nome acabou sendo Lila. Com um dia desses, quem consegue trabalhar? Definitivamente não eu.

Um gif para definir o Sofredoras Anônimas.
E no dia 6, também não teve trabalho certo. Eu tinha problemas para resolver na rua e era Dia de Reis. Como louca das datas, é claro que eu tive que cumprir com a tradição de tirar toda a decoração de Natal da casa no Dia de Reis, o que significava que eu tinha que arrumar minha estante de livros, o que significava que eu tinha que limpar meu quarto, o que me levou a limpar a cozinha, o banheiro e a, é claro, lavar minha roupa. Eu terminei o dia me sentindo como se um caminhão tivesse passado por cima de mim e depois dado a ré de volta. De verdade, eu fiquei tão cansada que eu comecei a desconfiar que a dor no corpo deveria ter a ver com outra coisa. A noite minha irmã finalmente voltou de viagem e eu fui buscá-la no aeroporto (e inclusive, ela reclamou da casa que eu me matei para arrumar, mas detalhes), depois teve People's Choice Awards, que eu assisto todo ano desde 2011. Eu só sabia quem estava concorrendo em uma categoria, mas eu nunca perco o PCA's porque é minha premiação preferida de escolha do público. O cara que tem um dos meus programas preferidos na internet, (Matt Bellasai, que trabalha no BuzzFeed e faz o Whine About It), levou o prêmio de maior estrela das redes sociais, mas filmaram o cara errado ao apresentar o ganhador. Essa gafe foi a parte mais interessante da premiação, mas infelizmente o Matt não é tão popular para ter muita gente falando sobre isso. Ainda assim, a resposta dele a isso tudo foi brilhante e muito engraçada para quem acompanha o trabalho dele.
Dia 7, eu tive que acordar de manhã para ajudar minha irmã na matricula dela na escola, depois tive consulta com a gastroenterologista (não lembro se comentei no Diário de Bordo, mas no meio do mês passado eu fiz uma endoscopia, porque estava tendo dor no estômago o tempo todo. Eu já sabia que tinha gastrite nervosa, mas a gente precisava saber como andava meu estômago e ele não andava nada bem. Começo o tratamento com remédios amanhã, o que me leva a estar tomando 4 remédios regularmente. Ando ótima.) que tomou boa parte da tarde. Finalmente, eu fui ajudar minha irmã a comprar os materiais dela e comecei a inventar desculpas para voltar na papelaria depois e comprar coisas para mim, mesmo que eu já tenha cadernos para até o meio de 2017 e a maior coleção de canetas da turma. Voltei para casa quase 20h, logo, outro dia perdido para a escrita.
E foi isso (não conto dia 8 como parte da primeira semana do ano, apenas os primeiros 7 dias, mas se quiserem saber tudo que eu fiz dia 8 foi escrever esse post e fangirlar), tem várias coisas que eu queria ter feito essa semana e acabou não dando certo, mas para a primeira semana do ano foi até bem. Eu poderia resumir esse post inteiro dizendo que a primeira semana de 2016 se resumiu em dor e sofrimento em vários sentidos aplicáveis. A única certeza que eu tenho para 2016 é a de que eu serei otária em todos os 366 dias. 
Uma coisa à qual eu realmente deveria ter me dedicado nesta semana e não fiz é algo sobre o que eu realmente preciso falar agora: a meta de visualizações do blog. Para quem é leitor mais recente, em agosto do ano passado, eu tive essa ideia brilhante de tentar fazer com que o blog chegasse a 50 mil visualizações antes do aniversário de 5 anos do blog, no próximo dia 7 de fevereiro. Era uma tentativa de conseguir quase 13 mil visualizações (que como visto lá em cima é algo que o blog consegue em um ano inteiro) em 6 meses. 5 meses depois, aqui estamos, dia 9 de janeiro e faltam um pouco mais de 7 mil visualizações (e eu não subestimo essas mais de 5 mil visualizações de jeito nenhum). Eu realmente acredito que nada é impossível, mas aceitei que essa meta é bem perto do tal impossível. De qualquer forma, queria pedir a ajuda de vocês, até como presente. Uma indicação para um amigo, postar o link do blog em algum lugar, qualquer coisa. Eu mesma vou definitivamente me dedicar mais a isso, não tenho tentado chamar atenção para o QAMdE tanto quanto deveria. E mesmo que não cheguemos a 50 mil visualizações, eu ficarei feliz com cada uma das visualizações que realmente tivermos. Saibam que eu adoro vocês<3

G.

You May Also Like

12 comentários

  1. oi g!
    é certeza de que já temos um gif oficial do SA hahaha
    tem alguma coisa que fala se a primeira semana do ano foi produtiva, o resto do ano também será? espero que sim, pq isso ajudaria muito as minhas metas do ano.
    talvez o grupo que a gente criou foi a melhor coisa do ano até agora (espero muito que continue assim) mesmo com as longas horas de procrastinação, pq a gente sempre está falando algo relacionado a nossas histórias e faz a gente estar focadas nela o dia todo e isso não acontecia comigo antes, o que talvez fosse o motivo pelo qual eu nunca consegui terminar nada.
    OMG eu já estou morrendo com o seu projeto do NaNoWriMo!!! Já tá permitido fazer countdown até novembro será?!
    'a única certeza que eu tenho para 2016 é a de que eu serei otária em todos os 366 dias' a verdade de todas nós.

    beijos, tatii

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OOi
      Achei o gif perfeito sem querer hauahaha
      Eu espero que sim, apesar de que eu poderia ter sido mais produtiva que fui. Espero que 2016 envolva muito trabalho duro da minha parte, porque eu preciso MESMO ser produtiva esse ano.
      E sim, o SA ajuda mais do que a gente imagina, porque a gente debate sobre tudo mesmo lá e está sempre pensando nas histórias e falando sobre elas, e isso ajuda a manter a inspiração sempre em dia.
      Acho que já é permitido countdown até novembro sim, porque eu já estou louca pra poder trabalhar com TX e mal vejo a hora da gente se envolver naquela loucura do NaNoWriMo outra vez, porque é a melhor coisa do mundo.
      "'a única certeza que eu tenho para 2016 é a de que eu serei otária em todos os 366 dias' a verdade de todas nós." Uma verdade universal mesmo.
      Beeijos

      Excluir
  2. Hey, G! Com certeza, acho que não tem gif melhor para definir o SA Sofredoras (talvez não tão) Anônimas (assim) do que esse! E acho que, ainda com um ou outro desvio pelo caminho (e o SA pode ou não ter sido culpado por isso) (pode ter sido mesmo), foi uma primeira semana com um balanço bastante positivo. Talvez seja o pé direito necessário pra que o restante do ano seja tanto quanto, o que seria ótimo, não?! E TU FICA AÍ FALANDO DE PHILLIPA GREGORY E AGORA EU QUERO LER TAMBÉM PORQUE EU SOU FACILMENTE INFLUENCIÁVEL QUANDO UMA CAPA DAQUELAS TÁ EM JOGO. EU PRECISO DAQUILO NA MINHA VIDA. (Leia-se: Estante.) E o que dizer desse teu projeto do NaNo que conheço pouco mas já considero pacas? COMING SOON: Isabel destruindo carreiras/sentimentos/esperanças. ('Cause that's our G.) E concluo quotando a tatii Frangipane:
    'a única certeza que eu tenho para 2016 é a de que eu serei otária em todos os 366 dias' a verdade de todas nós.

    Xoxo, Gossip Girl.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie!!
      Esse gif é maravilhoso, sim. E a primeira semana foi realmente bem positiva, teve tudo que eu gosto e inclusive um pouco de produtividade também. Tomara que o resto do ano se mantenha com saldo positivo.
      LEIA PHILIPPA GREGORY, LAÍS, NUNCA TE PEDI NADA. Ela escreve romance histórico e é a narrativa dela é tão incrivelmente fascinante e intensa. Ela é muito poderosa, sério.
      Isabel já quer começar destruindo minha carreira, sentimentos e esperanças porque ela é completamente agressiva com a cabeça que criou ela. Veremos o que eu ainda não vou passar com ela daqui até novembro.
      O contrato da dor e do sofrimento é renovado a cada virada de ano.
      haahauhaha beijo

      Excluir
  3. G!

    Nem um pouco anônimas mais, Laís tem razão! ajdgahadgada TEm gif oficial e agora "'a única certeza que eu tenho para 2016 é a de que eu serei otária em todos os 366 dias' a verdade de todas nós." concorre pra frase oficial, vdd ahahah

    SA me faz procrastinar demais também, se eu estou falando muito ou lendo tudo lá, o resto do meu dia tá parado porque eu não consigo lidar AHAHAHAH Ainda não me recuperei das aesthetics e fico querendo ver de novo, mas o telegram tá dando pau no meu celular e não me deixa entrar na galeria :'(

    E seus dias não foram tão perdidos assim porque você teve ideias e acho animação pra continuar com MUV, mesmo não escrevendo. é pra se comemorar, sim!

    E que se for pra ser otária, pelo menos que eu escreva também e justifique estar no SA ahahah <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OOi!!
      Anonimato perdeu a garantia que tinha auhahaahahaha Seria realmente a frase perfeita para um grupo com esse nome né?
      E simm, a gente fala muito e sempre tem muita mensagem para ver. Às vezes eu até acabo pulando algumas. Mas pelo menos a gente mantem a inspiração conversando sobre nossas histórias, mesmo que isso sirva às vezes de desculpa para não escrever efetivamente ahauahah Eu queria mais aesthetics, queria o grupo movimentado com isso outra vez.
      E eu acho que sim, estou comemorando. Espero que continue tendo ideias.
      Apoio você escrevendo muito, especialmente depois daquele conto!<3

      Excluir
  4. "A primeira semana de 2016 se resumiu em dor e sofrimento em vários sentidos aplicáveis. A única certeza que eu tenho para 2016 é a de que eu serei otária em todos os 366 dias."
    G, claramente a coisa mais certa para a minha vida que eu li até agora, você, como sempre com as melhores palavras. *-* <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AAh, com certeza essa frase resume bem e resume tudo. É a única coisa que a gente sabe que vai acontecer hahaha

      Excluir
  5. "A primeira semana de 2016 se resumiu em dor e sofrimento em vários sentidos aplicáveis. A única certeza que eu tenho para 2016 é a de que eu serei otária em todos os 366 dias." G sempre resumindo a minha vida em poucas palavras.
    SA sempre ajudando a fazer vários nadas. Hahaha Amo muito aquele cantinho, melhor coisa foi entrar lá! (gif definiu tudo!)
    Já estou ansiosa para a NaNo!
    Já disse, mas vou repetir por que é necessário: EDITS MAIS LACRADORES DA VIDA! Essas meninas tem muita sorte de estarem na sua mão.
    Beijinhos
    Dani

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente espero que as meninas se sintam do mesmo jeito por estarem na minha mão, porque meu Deus do céu, é uma situação complicada aauahauah Obrigada<3 <3
      E pois é, o SA tem sido tão maravilhoso. Que continue assim por 2016 inteiro, é só o que eu preciso.
      Que venha novembro e logo!
      Beijos

      Excluir
  6. Hey, Giulia! "A única certeza que eu tenho para 2016 é a de que eu serei otária em todos os 366 dias." Me definindo em poucas palavras! A otarisse -palavra que possivelmente não existe, ou existe e eu não sei- sempre me acompanhando. Eu olhei as edits e todas estão muito amorzinhos, sensacionais. Espero que você consiga alcançar seus objetivos em relação aos seus livros e projetos, espero um dia conseguir ler todos! Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dany!
      Se a palavra otarisse não existe ela passou a existir agora, porque ela é um conceito real e gravíssimo que afeta pessoas no mundo inteiro diariamente aauahahah
      Obrigada! Tomara que dê tudo certo mesmo, estou na torcida para que eu não me decepcione.
      Beijo!

      Excluir