Todos os posts do Quebrei a máquina de escrever só são possíveis graças aos nossos apoiadores no PicPay Assinaturas. A partir de R$1 por mês, você ajuda a tornar o blog possível. Clique aqui e apoie.

Seis anos atrás eu casualmente mencionei em um post aqui do blog que se você tocasse os primeiros 30 segundos de uma música no Spotify antes de sair de casa, ela ficaria "baixada" até você se conectar com a internet novamente. Na época, a música seguinte também ficava disponível, permitindo que você ouvisse as duas músicas quantas vezes quisesse, mesmo com o Spotify Free. Isso mudou a vida de várias pessoas que leram o post.

Como eu expliquei no post anterior sobre jornalismo musical, aos poucos o Spotify tem se tornado uma parte mais e mais importante do meu trabalho. Recentemente, eu cheguei até em transformar meu TikTok em um perfil para falar somente de música (em inglês) e eu tenho postado bastante sobre minhas playlists do Spotify por lá. E é por passar tanto tempo no aplicativo que eu descobri truques e aplicações associadas que podem deixar a sua experiência com o Spotify muito melhor, independente de pagar ou não por uma assinatura premium.

Se esse post te ajudar ou mudar sua vida, curtir e ouvir minhas playlists ajuda e muda a minha, então clique aqui e interaja com minhas playlists.


1. Todas as vantagens do Spotify para Desktop
O aplicativo do Spotify para Desktop pode ser baixado no site do Spotify ou através da Microsoft Store para computadores com o Windows. Em computadores com MacOs, a App Store tem a versão do aplicativo. Existem várias vantagens em usar o aplicativo para computador ao invés de somente o de celular ou o webplayer. Por exemplo, caso você tenha somente a versão gratuita do Spotify, no aplicativo para desktop você consegue pular músicas, escolher a exata música que quer ouvir e usar o modo repetição sem limites. Anúncios ainda ocorrem, mas são mais raros do que utilizando o aplicativo do celular.

Para mim, a melhor funcionalidade de todas é a criação de playlists e a organização de playlists em pastas: Com alguns pequenos atalhos, você consegue criar playlists rapidamente. Ctrl + N cria nova playlists e Ctrl + Shift + N cria uma nova pasta de playlists. Os comandos Ctrl C + Ctrl V funcionam quando você quer copiar as músicas de uma playlist, de um álbum ou do perfil de um artista para dentro da sua playlist. Também é possível simplesmente puxar e arrastar músicas, playlists E pastas de playlists para organizá-las na ordem que você quiser.

As páginas de artistas também têm mais informações no aplicativo para desktop, como as 10 músicas mais populares ao invés de só 5 e o "Descoberto em", uma área para as playlists mais populares onde esses artistas costumam ser descobertos, que têm playlists de fãs. E pras Maria Fifi de plantão, a barra de atividades de amigos (friend activity) é a melhor parte, porque te permite passar o dia inteiro assistindo o que seus amigos estão ouvindo e julgando o gosto musical dos outros com propriedade.

2. Playlists privadas? Nem tanto
Existem duas coisas que as pessoas não sabem, que pode ser assustador descobrir: A primeira é que os artistas conseguem ver os nomes das playlists onde as músicas deles são adicionadas. Sim, mesmo as playlists privadas. A segunda é que se você deleta uma playlist que tem curtidas, as pessoas que curtiram ainda têm acesso a essa playlist.

O motivo é que todas as playlists criadas no Spotify são salvas no servidor do aplicativo e permanecem salvas para sempre. Elas afetam o algoritmo dos artistas, por isso eles têm acesso a essa informação. Não há muito que possa ser feito sobre isso, mas eu já usei isso ao meu favor criando playlists com nomes que são indiretas para certos artistas independentes. Já em relação a playlists que outras pessoas salvam e que não são perdidas quando você deleta, caso você não queira que as pessoas continuem ouvindo, a melhor sugestão é deletar todas as músicas da playlist, o que torna ela inútil, e só aí deletar a playlist em si do seu perfil.

Mas a melhor parte de todas as playlists ficarem salvas no servidor é que todas as playlists ficam salvas no servidor! Deletou uma playlist por acidente? Quer voltar atrás e deletar todas as músicas de uma playlist do Spotify que você deletou sem saber? Você tem 90 dias para fazer isso. É só visitar o site do Spotify pelo seu navegador em spotify.com/br/account/recover-playlists ou somente clicar em "Recuperar playlists" ao visitar sua conta e selecionar a playlist que você quer recuperar. 


3. Last.fm: Vale a pena?
Pra quem não conhece, a função do Last.fm é justamente rastrear as músicas que você ouve e te entregar dados sobre quantas vezes você ouve. Criado antes do Spotify, o Last.fm calcula não só os dados do Spotify, mas da maioria dos outros serviços de streaming, através de aplicativos móveis, extensões e conexões. O aplicativo tem erros ocasionais de scrobbles (ou plays) duplicados, não sincronização com os dados offline, entre outros, mas todos os aplicativos tem erros ocasionais. Num geral, é raro que os erros do Last.fm afetem minha experiência de usuário.

Mas qual a diferença do Last.fm para outros sites que te dizem quais são suas músicas, artistas e álbuns mais ouvidos? É bem simples: Os dados do Last.fm são ao vivo, separados da API do Spotify e literais. A maior parte dos outros aplicativos depende de uma atualização diária que o Spotify faz. Isso quer dizer que se você acessar o aplicativo 11 da manhã e 11 da noite do mesmo dia, é provável que os dados estejam iguais, mesmo que você ouça música o dia todo. No Last.fm, os dados estarão diferentes.

Outra questão é que o algoritmo do Spotify prioriza as suas ~~demonstrações de amor~~. Se você só ouve uma música de determinado artista, ele não aparece na sua lista de artistas mais ouvidos, independente do quanto você ouça essa música. Uma música que você ouviu muito e não curtiu pode aparecer mais abaixo na sua lista de músicas mais ouvidas do que uma música que você ouviu menos, mas curtiu (adicionou à biblioteca). A mesma coisa com álbuns que você ouve mais ou menos músicas e que você passa mais ou menos tempo ouvindo. O Spotify tende a te mostrar mais músicas que você demonstra mais amor por e aplicativos ligadas à API demonstram isso da mesma forma. Já no Last.fm, os dados são literais: os que você ouviu mais vem primeiro.

Apesar de ser vantajoso, eu sugiro usar o Last.fm junto a outros aplicativos do tipo. Dessa forma você sabe seus dados literais, mas também consegue prever bem os resultados do seu Spotify Wrapped no fim do ano. (Inclusive, pra quem não sabe, uma informação importante é que o Wrapped só conta plays de 1º de janeiro a 31 de outubro. Mantenha isso em mente quando vir os resultados.)

4. Aplicativos que rastreiam a música que você ouve
De todos os aplicativos que usam a API do Spotify para te dizer quem são seus artistas mais ouvidos, o Stats for Spotify é o mais simples de usar e com informações mais precisas. A página inicial já mostra o que você consegue do site: Top músicas, top artistas, top álbuns, top gêneros e as 100 músicas ouvidas mais recentemente.

Outras opções cujo único objetivo é somente rastrear sua música são: Favorite Music Guru (o que eu mais usei até agora), o musictaste.space (que te permite comparar seu gosto a de outras pessoas. Não funcionou pra mim, mas minha internet tem estado bem mais ou menos nos últimos dias), Playedmost (te deixa criar colagens com música mais ouvida, tanto usando o Spotify quanto o LastFM), Receiptfy (crie um "recibo" com suas músicas e artistas mais ouvidos), Festify (transforme seus artistas mais ouvidos em um line up de festival), Whisperify (minha nova obsessão: o aplicativo não só te mostra suas músicas mais ouvidas, ele vem com um jogo incluso pra te mostrar se você conhece suas músicas mais ouvidas. Ele também é o único aplicativo gratuito que eu conheço que te mostra suas 100 músicas mais ouvidas, ao invés de só as 50 primeiras e te deixa criar uma playlist), entre outros! Se conhece algum que eu não listei, deixe nos comentários!!


5. Renaissance: Competindo com outras pessoas pra saber quem mais ouve um artista
A galera do fandom da Kira já sabe que o Renaissance é meu amorzinho. Eu falo tanto sobre o aplicativo que eu sou até seguida por eles no Twitter, o que tornou possível a realização da streaming party que a gente fez no final do mês passado/começo desse mês com a música da Kira.

No Renaissance, cada página de artista é um "pódio" atualizado toda virada de mês. Você consegue subir no pódio de cada artista simplesmente ouvindo as músicas deles no Spotify, depois de conectar sua conta. A competição é somente entre pessoas que tem conta no app, então dá pra competir entre amigos ou se você é fã de um artista muito popular, correr contra o tempo para conseguir mais streams e virar o fã número 1 no pódio.

Ao ouvir, você também ganha estrelas que podem ser trocadas por prêmios. É raro que haja um prêmio disponível, mas quando tem: é fogo. Você pode usar meu código de referência e ganhar estrelas extras: oAvZW.

Também existem as streaming parties, que são eventos pontuais onde todo mundo foca em ouvir o mesmo artista. Eles inclusive estão lançando streaming parties feitas pelos usuários em breve. Os dados usados são o da API do Spotify, mas eles usam o "ouvido recentemente" nas streaming parties então as atualizações são mais rápidas.

6. Organizadores de playlists!!!
Esses são aplicativos para quem tem muita playlist ou quem quer ter playlists organizadas por gênero, batidas por minuto (BPM), popularidade e ordem de artista. O Skiley é o mais popular e te permite organizar todas as suas playlists dessa forma, como você preferir. Ele também te permite criar versões de playlists de outras pessoas organizadas como você preferir. Ele trava um pouco com playlists mais longas (no meu caso, a que travou ele foi minha playlist com ~~todas as músicas do mundo~~ que tem mais de 1700 músicas), mas funciona.

Já o Organize Your Music tem a opção de organizar até mesmo suas músicas salvas que não estão em nenhuma playlist. Eu usei ele para criar playlists divididas por gênero para que fique mais fácil criar playlists curadas depois. O Spotify Dedup e o Spotify Organizer são dois aplicativos diferentes têm como função deletar músicas repetidas. Sabe quando um artista tem várias versões do mesmo álbum e você acaba salvando todas e ouvindo a mesma música 800 vezes? O Dedup e o Organizer apagam duplicatas. O Playlist Manager te deixa comparar duas ou mais playlists a partir de quais músicas são compartilhadas entre elas.

O SongSliders tem a mesma função de vários organizadores, mas também te permite salvar a Descobertas da Semana toda segunda. E finalmente, mas não menos importante, a Discovery Quickly te permite visualizar playlists em um quadro e ouvir os trechos mais importantes das músicas para decidir se você quer ouvir tudo ou não. 

7. Visualizadores
Lembra aqueles gráficos do Windows Media Player que ficava passando luzes brilhantes e pulsantes durante uma música? O Kaleidosync te ajuda a ter a mesma experiência com o Spotify. Lembrando que são luzes brilhantes, então quem tem problemas com esse tipo de coisa precisa tomar cuidado. 

Colorify organiza sua música por cor e cria paletas de cores para suas músicas mais ouvidas, playlists recentes e artistas. Já para os fãs de Pokémon, PokePlaylist cria Pokémon Cards para seus artistas mais ouvidos.

Smarter Playlists tem como objetivo gerar playlists inteligentes com base em dimensões estabelecidas por você, cobrindo necessidades que você nem sabia que tinha. Nele, você arrasta essas dimensões para dentro de um gráfico, criando uma experiência de criação de playlists completamente diferente de tudo que você já experimentou.

--

Gostou das dicas? Dá facilmente para se perder uma tarde inteira fuçando esses aplicativos e mudando completamente a sua experiência com o Spotify.

Depois me diga o que você achou nos comentários,

G.