NaNoWriMo 2016

by - 20:58

Para quem ainda não notou ou, como eu, ainda não se deu conta completamente, nós estamos a 4 dias de distância de novembro. O que significa que é a hora de mais uma vez enlouquecer e escrever um livro inteiro em 30 dias (não necessariamente nessa ordem). Se você não for familiar com o NaNoWriMo (National Novel Writing Month), ele consiste em um desafio que convida escritores profissionais e amadores de todos os lugares do mundo para escrever um livro de 50 mil palavras durante o mês de novembro. Também existe duas edições de férias - Camp NaNoWriMo - em abril e julho, onde você estabelece sua própria meta e define o projeto que quiser. Eu participei das edições do NaNo de 2013 e 2015 e do Camp NaNo de julho de 2014. Em 2013 eu escrevi o primeiro rascunho do segundo livro de Sociedade Inglesa de Oposição e venci o desafio com 51,367 palavras. Em 2014, eu perdi o Camp NaNo que usei para terminar de escrever a primeira fase As Crônicas de Kat, mas terminei a história no mês seguinte. Em 2015, eu escrevi A Linha de Rumo - a história mais louca de se escrever da minha vida - e venci o desafio com 88,255 palavras. Este ano, eu trago Tóxico, uma história completamente nova, cuja ideia eu tive em um avião e passei uns dois anos pensando sobre, mesmo que eu sempre diga que não deveria dar corda a ideias que eu tenho a mais de 10 mil pés de altura.
A diferença principal entre o NaNoWriMo do ano passado e o deste ano, é que parte do meu tempo do mês está comprometido. Ano passado eu tive sorte, era começo de semestre e a única professora que passava trabalhos de verdade não pôde dar aula direito. Além disso, eu estava mais do que disposta a ferrar com a minha vida inteira para escrever independente do que acontecesse. E também passei o mês quase inteiro sem celular - o que ajuda para caramba. Este ano, eu deveria estar completamente atolada de coisas para fazer - e o único motivo pelo qual eu não desisti da ideia de participar do NaNoWriMo é que quando eu fiz isso em 2014, disse que era para que nunca tivesse que fazer outra vez. Entre a faculdade e o curso de escrita de seis semanas do qual eu estou fazendo parte (outra coisa sobre a qual eu tenho que fazer post. Sinceramente considerando fazer um post por dia em dezembro), eu jurei que ia compensar todo atraso da meta de escrita nos fins de semana e que eles seriam apenas para o NaNoWriMo. Então anunciaram greve geral começando no dia 11/11 e eu acho que isso vai me ajudar a realmente ter acabado a história quando novembro terminar. Ainda tem o curso e uma disciplina vai precisar ser concluída online, mas o alívio é bem real. Eu também vou ter que tomar cuidado e prestar atenção nas dicas do NaNoWriMo para manter a saúde mental durante o desafio, o que inclui dormir no mínimo 6 horas e parar de me entupir de fritura e café. Eu não posso, nem de longe ter tantas crises de ansiedade e gastrite quanto tive ano passado. 

"Esta é a parte do ano onde eu ouço MisterWives e escrevo muito." Acho que eu nunca me identifiquei com um tweet no nível em que me identifico com esse.

Eu anunciei no ano passado que não voltaria a escrever livros de sagas no NaNoWriMo já que isso exige um tempo extra que não está disponível durante o desafio. Por muito pouco eu não quebrei a promessa já que depois de dois meses trabalhando continuamente em Mais Uma Vez (eu juro que venho com novidades em breve) (essas novidades já existem, eu só não tive tempo de escrever um post contando), parecia uma boa ideia começar a rescrita do livro 2 neste novembro. Mas depois de me dar um tempo para pensar e de pedir conselhos para todo mundo que eu conheço que escreve, eu me lembrei que a ideia era deixar o NaNoWriMo para novos projetos, ideias espontâneas, que eu não tenho como começar durante o resto do ano, quando estou trabalhando nos meus projetos principais. E considerando que este ano eu escrevi bastante e consegui completar os projetos como eu tinha planejado, eu mereço um "tempo de pausa" e um projeto novo que não tem o imediatismo para a conclusão de As Crônicas de Kat ou Sociedade Inglesa de Oposição.
Enquanto em 2013 o NaNoWriMo foi contado em só uma parte do Diário de Bordo 3, em 2014 e 2015 eu contei todo processo de escrita em diversos posts do Diário Artístico. Isso me ajudou a manter a sanidade enquanto escrevia A Linha de Rumo, então o plano é continuar fazendo isso pelos próximos anos, incluindo este. A frequência dos posts provavelmente será menor, já que tem um capítulo de As Crônicas de Kat em duas partes para sair durante o mês e eu não sei se vou conseguir escrever aqui tanto quanto eu queria. Mas eu vou manter vocês atualizados e se eu não fizer isso aqui, eu definitivamente vou fazer isso em todas as redes sociais que tenho. Mas isso é o suficiente que eu tenho a dizer sobre como mês será, vamos à capa provisória e à sinopse mais do que provisória de Tóxico:

Depois do divórcio traumático de seus pais, Isabel é enviada pela mãe à terapia supostamente por estar enfrentando uma "fase complicada". Convencida de que não há nada de errado com ela e sim com todo o resto da sua vida, Isabel sente que a culpa dos problemas dos pais está sendo jogada sobre ela já na primeira sessão. Conforme o tempo passa, porém, Isabel encontra em Joana alguém com quem pode falar sobre tudo, sem julgamentos e sem chances de que seus segredos acabem vazando, graças ao sigilo profissional. Isso a leva a falar sobre tudo e buscar soluções para cada problema milimétrico em sua vida familiar, acadêmica, amorosa e principalmente nos sentimentos e situações estranhas recentes entre ela e sua amizade mais chegada.
Em Tóxico, somos jogados no universo de uma garota de 17 anos bem no meio à descoberta de quem é, através das histórias que ela conta para a psicóloga, numa narrativa extremamente subjetiva e completamente parcial.


(Nem acredito que eu consegui fazer algo que parece uma sinopse de verdade para explicar a história). Apesar de se chamar Tóxico, este é o livro mais tranquilo que eu planejei em três edições. Tem todas as nuances para ser o mais simples de se escrever também, simplesmente porque ele é formado por território conhecido. A história se passa no Rio de Janeiro - minha cidade preferida no país inteiro - e vai ser completamente contada em sessões de terapia. Além do fato de se passar entre a primeira semana de outubro de 2015 e a última de julho de 2016, o que inclui um monte de datas comemorativas e eventos malucos que tomaram a história do país e dão um plano de fundo legal para a história. (Lembram de 17 de abril de 2016, o dia da votação do Impeachment golpe na câmara de deputados que foi transmitida para o Brasil inteiro na TV aberta por horas e mais horas? Eu tive uma ideia de cena maravilhosa para este dia.).
E eu estou animada com a história, o que é maravilhoso porque eu tinha medo de ALdR ter me estragado para o futuro. Eu quero falar sobre cada detalhezinho da trama e sobre todas as personagens ao mesmo tempo, mas eu preciso deixar coisas para falar durante o mês. Apenas saibam que são todas pessoas maravilhosas e que a trama mudou umas mil vezes durante o ano, até chegar ao ponto em que eu gosto dela e que o título faz sentido. No momento, Tóxico (às vezes eu me refiro à história como TX, por causa da boa e velha mania de siglas) é a minha única história dividida em partes além de capítulos: Antes dela, Ela e Depois dela - apesar da interpretação dos títulos ser bem solta. Eu não faço a mínima ideia de quantos capítulos vai ter cada uma das partes, mas isso é coisa que a gente decide enquanto está escrevendo. E falando em enquanto está escrevendo, eu, naturalmente, fiz uma playlist para a história que está linda, maravilhosa, com capa e com justificativa na história para cada uma das músicas. Realmente recomendo que vocês a sigam, já que eu provavelmente vou atualizá-la durante o mês, conforme eu vá encontrando músicas que combinem com a história (além disso, estou aceitando sugestões de músicas com espanhol, já que uma das personagens vai me matar se eu não valorizar mais artistas latinos ou hispânicos):



É isso, eu volto na semana que vem com atualizações sobre minha insanidade. EU NÃO TO PRONTA, me desejem sorte,
G.

You May Also Like

7 comentários

  1. Boaaa sorte!! Mas você tá pronta sim!! Tô ansiosa e qualquer coisa tô por aqui, cê sabe <3

    ResponderExcluir
  2. http://open.spotify.com/track/6t0fYRoZlM5kQ9qT19JnbZ

    Sugestão para a playlist

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei! Combina com cenas que eu queria. Obrigada <3

      Excluir
  3. Hey, Giulia! Eu adoreeei a sinopse de Tóxico, meu deus, serei a primeira a comprar quando você lançar um dia! Boa sorte no NaNoWriMo! E eu amei a Playlist! Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dany! Obrigada por tudo <3 Esse mês vai ser bem louco.
      Você fez aniversário recentemente né? Sei que é por agora porque você é escorpiana, então mesmo que não tenha sido ainda, está chegando então, parabéns!! Muitos anos de vida e tudo de mais maravilhoso para você! Espero que eu não esteja doida e lembrando de tudo errado ahauhaha

      Excluir
  4. Siiim, eu fiz, foi no dia 28, obrigada por lembrar!!! <3

    ResponderExcluir