O Galante por Giselle Trindade

19:24


Eee chegamos à última participação especial do mês!! Dessa vez de uma das participantes do 2º Write-In Conquista, que foi maravilhoso demais e me deixou animada para fazer mais eventos ligados à literatura em Conquista. Inclusive, se você é escritor conquistense e não pode ir, entre no nosso grupo para se manter atualizado sobre os próximos! Amanhã eu conto tudo sobre o evento, no último post do Mês Literário. Por enquanto, fiquem com as palavras da Giselle.


O que falar de Giselle Trindade Rocha, com 22 anos é servidora pública por opção, publicitaria por destino e escritora por amor, escreve desde os 9 anos, seu amor pelos poemas nasceu de uma mistura de Clarice Lispector com Paulo Leminski tem um gosto musical muito amplo e literário também, não é atoa que seus textos sempre mistura os estilos artísticos.

Nasceu com o pé na estrada e a cabeça lá na lua. Papel e caneta em suas mãos vira arte. Amante da MPB, viciada em chá e fã de livros, lhes apresento Giselle.





Ele achegou assim como se nada tivesse ocorrido
Esperou- me que puxasse sua mão para bailar
Olhou-me com um olhar de reconhecido. E despontou elegantemente...
Os cabelos eram como pincelados bulicosas nos lábios um sorriso de exultação.
A gentileza estava no seu jeito,no seu olhar, olhou-me sereno e tranquilo
Seu olhar brilhante como um diamante, refletindo o brilho das estrelas
Esperou que eu dissesse a primeira palavra
Cada passo e compasso
Extinguia-se através daquele olhar
Perdi-me diante de tanta doçura
Compreendi que através dos olhos, via uma janela para alma,
Tocou minha mão suave e conduziu me ao salão
Permitiu-me sentir o seu doce perfume e olhar adiante de um belo conjugado de olhos, deixei de lado a minha consternação que não desaparecia do peito,Fechei meus olhos, me transportei para o paraíso, não sei quanto ali fiquei ao retornar aqueles olhos elegantes esperavam calmamente uma abordagem.
Era curta porem a mais perfeita conversa contive com ele
Eu me despedi como sempre faço desengonçadamente, virou-se e me abraçou intensamente e graciosamente.
Queria eu anjo ficar mais um pouco, não desejava ir embora naquele momento nem depois.
Queria ficar escutando o som da tua respiração.
Não sei exatamente com qual propósito, mas ao teu lado sentia emoção, uma grande pulsação.
Enfim meus olhos o acompanharam na multidão
E no meu sorriso pairou as marcas da sua imensa gentileza.

You Might Also Like

0 comentários