Staying Strong

by - 19:30

Como boa Lovatic que eu não sou, eu só pude postar sobre o maior documentário sobre uma pessoa já feito na história da TV mundial (Sorry Discovery, The History Channel, vocês não vão chegar nem perto de fazer algo tão bom quanto Stay Strong) treze dias depois do seu lançamento. (a culpa não é minha se lançaram o documentário bem no meio das minhas férias) (tá eu sabia que dia o documentário seria lançado dia 6, mas eu precisava dessas férias).
Eu não pude ver Stay Stong no dia 6 porque passou muito tarde, e de qualquer forma, quem me conhece sabe que eu preciso esperar pra ver legendado no dia seguinte (é assim com The Vampire Diaries). Acontece que levaram dois dias pra legendar e de qualquer forma eu não estava me sentindo muito bem para ver um documentário assim (ou eu achava que não tivesse, porque Stay Stong não é tão triste quanto tudo faz parecer) então eu enrolei ao máximo (não me entendam mal, eu queria ver o documentário logo, mas semana passada foi péssima pra mim) e acabei vendo o documentário só na madrugada do Sábado para Domingo. Mais ou menos 1h30, 1h45 depois de uma maratona de três episódios de Gossip Girl. ( <3 Looove). Mas indo direto ao ponto (coisa que eu nunca faço) aqui vai minha crítica oficial ao documentário sobre a força da minha diva exemplo:
Primeiro, se você tem um coração, você vai chorar vendo Stay Strong. Eu sabia que ia, então me preparei pra isso. Nos primeiros 7 minutos foi tudo até bem tranquilo, mas aí a Demi abriu a oração no início do primeiro show e eu não me aguentei. Foi uma especie de recorde pra mim já que é muito de difícil me fazer chorar em filmes (não chorei vendo Sempre Ao Seu Lado, nem Titanic, nem A Última Música), mas claro Stay Strong não é um simples filme. Pesquisas comprovam que o número de adolescentes com desidratação subiu 85,9% após a exibição desse documentário.
Mas apesar de todas as lágrimas que essa história perfeita causa em nós, pobres mortais, Stay Strong não deixa a gente triste. Mas fortalece a gente. Ver tudo o que a história do meu exemplo de força me deu uma força incrível. No fim das contas a Demi conseguiu o seu objetivo, a divulgar a história completa inspirou e fortaleceu muita gente.
Enfim, eu não vou dizer tudo o que acontece no documentário vocês vão ter que ver pra saber. Então preparem o lenço (ou uma toalha) e o copo de água.

Giulia.

P.S.: Desculpem pela demora em postar isso, e obrigada pelo quase recorde de visualizações no sábado.

You May Also Like

0 comentários